quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Temer discute criação de pasta para Segurança

POR JOSIAS DE SOUZA



Alcançado pelo telefone celular em Lisboa, onde participou do funeral do ex-presidente português Mario Soares, Michel Temer marcou para a manhã desta quarta-feira (11) um encontro com deputados da “Bancada da Bala”. O grupo levará ao presidente ideias para reduzir as labaredas do inferno penitenciário. A principal proposta é a criação do Ministério da Segurança Pública.

Numa prévia da conversa com Temer, os parlamentares estiveram no Planalto nesta terça-feira, para expor a sugestão ao presidente em exercício Rodrigo Maia (DEM-RJ), que se declarou simpático à causa. Recordou-se que o próprio Temer, ex-secretário de Segurança de São Paulo, já defendeu no passado a criação de um ministério específico para o setor.

Criar ministérios é coisa simples. Bastam caneta, tinta e papel. Mas não resolve o problema. É como enfrentar incêndio com um conta-gotas. Antes de cair em tentação, Temer deveria perguntar ao ministro Alexandre de Moraes (Justiça) qual é a serventia de um órgão pendurado no organograma de sua pasta. Chama-se Secretaria Nacional de Segurança Pública.


Participarão da conversa com Temer os deputados Alberto Fraga (DEM-DF), Aluísio Mendes (PTN-MA), Capitão Augusto (PR-SP), Major Rocha (PSDB-AC), Laudivio Carvalho (SD-MG), Éder Mauro (PSD-PA) e Cabo Sabino (PR-CE). Reze-se para que o custo da reunião se resuma a uma rodada de água e cafezinho. Delírios do gênero costumam resultar em estruturas que ocupam pelo menos quatro andares de um edifício na Esplanada e não produzem senão cabides de emprego e déficit público.


Nenhum comentário:

Postar um comentário